Ansiedade e o Nervosismo do Carnaval

por Antônio Correia, Daniel Azevedo, Lucimar Adão, Valter Freitas e Zeca Santos;

Como todo evento que se preza , ou competição de qualquer esporte, ou uma prova de concurso ou de colégio/faculdade temos uma enorme ansiedade. Nos desfiles das escolas de samba também temos que nos preparar muito e mesmo já na beira  do espetáculo ainda temos últimos ajustes. Afinal, vamos viver um personagem, que não nos pertence e temos que defende-lo com toda agarra possível por pelo menos 20 minutos, apenas míseros 20 minutos. Mas que serão os mais felizes e sofridos das vidas dos foliões.

A ansiedade que acompanha o coração dos foliões é justificável. Toda essa folia que antecede a quarta-feira de cinzas é o momento onde as pessoas podem se envolver na magia carnavalesca,se transformando no que bem entender.

A magia do carnaval é tão contagiante, que todas as camadas da sociedade anseiam por esse instante de “delírio coletivo”, muitas vezes visto com mais olhos, mas em verdade um “mal necessário”.

Num desfile de qualquer escola de samba a união é o fator mais importante e determinante. Um destaque ou musa nada seria caso não houvesse o empurrador de carro, ou o apoio para se vestir. E todos convivem harmoniosamente bem, mostrando que é possível todos se respeitarem sem discriminações.

É possível entender o Carnaval como um período de liberdade antes de voltarmos a ser quem somos pela cobrança de responsabilidades,tornando-se então uma peça fundamental para o desenvolvimento de uma sociedade sã.

O carnaval é um estudo psicológico sério, imagina você, que passa desapercebido o ano todo, até mesmo onde se mora, um ser comum igual a todos, dai vem o carnaval e você veste seu personagem por 20 minutos e se der sorte por mais 20 noutro dia e se torna a melhor passista, o mestre sala que conquista um Estandarte de Ouro, ou se mostra ser um excelente ritmista aclamadíssimo por toda uma avenida. Um exemplo clássico, o Sorriso, que deixou de ser um simples gari e passou a ser o símbolo da Comlurb, quem antes do carnaval de 10 anos atras já tinha prestado atenção nele. Que é um querido. Imagina quantos sorrisos não existem por ai?E no dia seguinte volta ao anonimato, como será que ficam as cabeças daqueles que tiveram seus 20 minutos de fama com reis, rainhas ou qualquer outro personagem duma fantasia coletiva?Vale pesquisar.

Fique conosco deixe seu comentário, inscreva-se em nosso canal no YouTube  Te Vejo Aqui by Zequinha, pois é nele que você leitor seguidor e fã tem acesso as entrevistas exclusivas e aos teasers de nossas matérias e não deixe também de curtir e comentar ou ate compartilhar nossas dicas e informes  na página do Facebook TE VEJO AQUI atualizada pelos nossos profissionais . E não deixe de nos seguir no Instagran @tevejoaquibyzequinha.

Dentro de uma escola de samba, não interessa se você é professor, médico, jurista, ou gari, empregada doméstica , costureira. Todos tem o mesmo valor e todos juntos levam a plenitude máxima. A euforia do carnaval. Afinal é uma festa popular dita ´da carne´  onde todos querem viver momentos de plenitude.

Todas as fotos usadas nessa matéria são de Antônio Correia e Valter Freitas. Nossos agradecimentos ao repórter junior Sebastião Neto.

O backsatge dos desfiles é tão importante, que existe até premiação para melhor concentração, armação e dispersão. A LIESA tira pontos, e o Prêmio Machine premia.

Dividindo ou não opiniões, o carnaval sempre causa uma sensação de nervosismo antes de sua chegada, seja por quem o deseja ou o evita.

 

Deixe uma resposta