Festival do Rio 2019 se consagra como Festival da Resistência

por Zeca Santos;

Numa situação política conturbada para o cenário da cultura brasileira, quando o governo federal encerra as atividades  da ANCINE, quando se tem verbas cortadas, quando se proíbe alguns assuntos, e outros problemas que lembram um regime Fascista. O Festival do Rio, que tem mostras competitivas de filmes longas e curtas metragem e documentários, conseguiu se realizar com a união de todos atores, diretores, produtores, e principalmente do público cinéfilo.

Resistência e união foram as palavras mais ditas durante o festival, que esse ano esteve presente em diversas salas da cidade e chegando até em Niterói.

Um festival marcado por mais atores e atrizes, diretores negros. Mais mulheres atrizes, produtoras e diretoras. Elas fizeram acontecer.

O festival da irreverência, dos novos talentos, dos coletivos, da união.

051
´´Redentor´´, o prêmio entregue aos melhores do Festival do Rio.

O festival chegou a sua 21*edição se tornando o principal Festival de Cinema da América Latina. 11 dias, mais de 100 produções internacionais e 91 nacionais, 27 premiações. Viva o cinema brasileiro.

Prêmio especial do júri- O som do filme “A febre”.

Ator coadjuvante  Augusto Madeira“Acqua movie”., foi anunciado pelo ator Edson Celulari.

063
Mestres de cerimônias os comediantes do Porta dos Fundos, Fábio Porchat e Isabelle, que por sinal soltaram muitas piadinhas sem graça.

Mostra Novos Rumos é sub dividida em 5 categorias que foram assim premiadas:

´´Bonde´´- Menção honrosa – Curta-metragem.

Revoada” – Melhor curta-metragem.

“Sete anos em maio” – Longa-metragem.

A rosa azul de Novalis – Menção honrosa – Prêmio especial do júri.

Chão” – Prêmio especial do júri.

O ator José Loretto, também se fez brilhar como anunciador, único a não fazer algum discurso político, ao anunciar o melhor curta da série premiere.

A atriz e diretora Thais, sempre simpática, anunciou a melhor montagem, e confidenciou que no seu ínicio também fora montadora.

O mestre, diretor, Silvio Tendler, emocionou a todos sendo ovacionado e anunciou o prêmio de melhor longa documentário pelo juri oficial ´´Ressaca´´.

Fique conosco deixe seu comentário, inscreva-se em nosso canal no YouTube  Te Vejo Aqui by Zequinha, pois é nele que você leitor seguidor e fã tem acesso as entrevistas exclusivas e aos teasers de nossas matérias e não deixe também de curtir e comentar ou ate compartilhar nossas dicas e informes  na página do Facebook TE VEJO AQUI atualizada pelos nossos profissionais . E não deixe de nos seguir no Instagran @tevejoaquibyzequinha.

A musa Christiane Torloni, atriz, diretora e produtora, falou muito bem sobre preservação e seu posicionamento em pró da cultura e anunciou o melhor longa documentário pelo voto popular.´´Favela é Moda´´.

398

Na principal premiação da noite, a mostra Premiere Brasil tivemos: Curta-metragem (voto popular)Carne”; Curta-metragem (escolha do júri)– “A mentira”; Melhor longa-metragem de ficção (voto popular)“M8 – Quando a morte socorre a vida

Fotografia – Miguel Vassy – “Breve miragem de sol”.

MontagemRenato Vallone – “Breve miragem de sol”; Roteiro – Hilton Lacerda – “Fim de festa”; Atriz coadjuvanteGabriela Carneiro da Cunha – “Anna”.

O  melhor ator eleito pelo juri oficial foi Fabrício Boliveira  pelo filme “Breve miragem de sol”.

Regina Casé, foi eleita melhor atriz do festival com o filme´´Tres Verões´´, e muito contente a voltar ser atriz, já que tem vivido mais produzindo e apresentando programas.

A melhor direção de longa de ficção foi para Maya Da-Rin  com o filme“A febre”. E foi anunciada pela atriz e também diretora Bárbara Paes.

Já o melhor longa-metragem de ficção (escolha do júri)  foi o filme “Fim de festa“;

A cerimônia de encerramento e premiação do 21*Festival do Rio aconteceu no Museu do Amanhã, que se dependesse da prefeitura do Rio já estaria fechado, mais graças a comunidade científica, populares, está se mantendo em pleno funcionamento.

 

20191225_235030

Após a premiação uma bela social num coquetel bem saudável e pertinente a forte crise gerada pela falta dos patrocinadores governamentais.

415

Todas as fotos usadas nessa matéria são do fotógrafo e nosso editor Zeca Santos e as imagens de Antônio Correia.

VIVA O CINEMA BRASILEIRO! ANCINE JÁ! CULTURA ACIMA DE TUDO!

20191219_234618
A COLUNA PARABENIZA A TODOS OS PREMIADOS, GUERREIROS, VIVA O CINEMA BRASILEIRO.

Deixe uma resposta