Pipa, a diversão popular que vem agitando e colorindo o céu carioca

por Zeca Santos;

Nesse momento de quarentena e isolamento social, os moradores das comunidades (favelas) retomaram um costume muito popular, soltar pipa. Uma brincadeira, um jogo ou um esporte não sei definir, mais que é democrático, não tem idades,e nem exige preparo físico.

Pipa ou papagaio de papel é o brinquedo mais usado por crianças, adolescentes e até adultos, em sua maioria  é uma brincadeira masculina.  Também pode ser conhecida como pandorga ou raia. É composta de papel fino presas em hastes bem finas de bambu,  que tem a função de asa sustentando o brinquedo. É um brinquedo que voa a merce do vento e que se estabiliza com a força do vento e da corda(linha) segurada pelo pipeiro. Existem diversos modelos, que podem ter ou não um adereço chamado rabiola, que pode ser de pequenos pedaços de plástico ou até mesmo de papel presos numa linha, que serve para dar o equilíbrio.

Encontramos alguns pipeiros na faixa etária [20-35] que nos revelaram que a melhor parte dessa brincadeira é montar sua própria pipa.

´´Meu nome é Diego Braga, tenho 34 anos e solto pipa desde 12 anos . Pra mim soltar pipa é uma terapia , porque quando estou soltando esqueço de todos os problemas da vida. Particularmente eu gosto de fazer minhas próprias pipas … raiz mesmo! Onde moro tem bambu ,eu corto eles para fazer as varetas da pipa (armação). A saber nosso convidado mora no Mundo Novo, zona sul carioca(divisa entre Laranjeiras e Botafogo).

´´Compro o papel de seda na papelaria (papel fino ) como chamamos e encapamos a pipa. Com o próprio papel fino podemos fazer a rabiola , que também pode ser feita com saco plásticos de mercado mesmo. A rabiola e essencial pra pipa ficar no alto e ter o controle dela.´´

Diego, também nos falou dos perigos que soltar pipa pode ter…´´Antigamente era usado muito o cerol na linha, mas agora essa linha chilena chegou trazendo muitos perigos como : as linhas no fio de alta tensão, com os pássaros, com os animais que circulam na rua, até porque as linhas ficam jogadas no chão e principalmente o perigo que ela (linha chilena) trás para os motoqueiros.´´…

Diretamente do dicionário {´´Cerol ou cortante é uma mistura de cola de sapateiro com vidro moído que é aplicada em linhas de papagaios para cortar as linhas de outros papagaios no ar. O cerol é colocado diretamente na linha que será usada para empinar a pipa.´´} …´´Hoje os motociclistas ficam mais vulneráveis a esse tipo de acidentes com a linha . O jeito é tentar não passar pelo os lugares mais propícios a ter pipas e colocar a antena protetora de linha nas motos…´´

…´´A época de férias escolares , são as épocas mais certas a ter pipas no ar . Sou pipeiro e procuro soltar em lugares sabendo que não vou prejudicar nada e nem ninguém. É isso! Amo soltar pipa.´´

Descobrimos uma pipeira, isso mesmo uma mulher Marianna Cavalcante, que na época era apenas uma menina e que fazia sucesso desbancando os meninos. Ao contrário de Rafaella Manfredinni, de 33, ´´se sente frustada por nunca ter conseguido.´´

Voltando ao cerol ou a linha chilena, Daniel Azevedo, de 21, morador da Rocinha(maior favela da América Latina) zona sul carioca nos falou sobre cuidados pessoais´´…antes de soltar pipa passo esparadrapo nas mãos pra proteger dos cortes, que as vezes podem ser fundos.. e como motoqueiro tenho na frente da moto 2 antenas(uma de cada lado)…´´ Que alias é item obrigatório por lei.

Fique conosco deixe seu comentário, inscreva-se em nosso canal no YouTube  Te Vejo Aqui by Zequinha, pois é nele que você leitor seguidor e fã tem acesso as entrevistas exclusivas e aos teasers de nossas matérias e não deixe também de curtir e comentar ou ate compartilhar nossas dicas e informes  na página do Facebook TE VEJO AQUI atualizada pelos nossos profissionais . E não deixe de nos seguir no Instagran @tevejoaquibyzequinha. E também estamos no Sound Cloud https://soundcloud.com/zequinha-santos-fotos ; onde estão todos os nossos áudios.

Existem eventos que reúnem vários pipeiros, são os chamados Festival da Pipa, que normalmente acontece nos descampados, ou nas quadras das comunidades, até mesmo na praia(como no caso da Rocinha, que faz o seu festival nas areias da praia de São Conrado).

A PIPA, também tem seu lado poético que inspirou nosso poeta e editor jr. Sebastião do Carmo Neto

´´Bota no Alto´´

Simpatia de favela,

 Que tá na palma da mão. 

Tenteia de vez em quando 

sem pressa pra não perder.

Adulto vira criança

Quando desbica uma pipa

E o céu vira uma batalha

Que o pipeiro quer vencer.

Estirante se é mal feito

É um pecado capital.

Desenrola a rabiola

Pra pipa sair voando.

Desembola o carretel

E enrola a fita no dedo

Que a chilena tá novinha

E os pipeiros tão chegando.

Alegria corta o vento

E é cortada se der mole.

Mas toda pipa que vai

Sempre volta voando lisa.

Então, solte sua pipa.

E corte os males com cerol

Porque a diversão é em prol

Da saúde de quem precisa.

E ao trio dos consagrados Rashid, Emicida e Lukinhas.

A coluna agradece a participação de André Godin, Daniel Azevedo, Diego Braga, Marianna Cavalcante, Rafaella Manfredinni e Yuri Santos.

As fotos e imagens usadas, são de arquivos pessoais e nos foram cedidas e enviadas por Thiago Rosa, Muleke 2T, Paulo Eduardo Santos, Sebastião Neto, Rubem Braga. A eles, o nosso muito obrigado.

O soltar pipa que pode ser uma terapia para uns, divertimento para outros e até competição para muitos, quando se ´´corta´´ uma outra pipa e o vencedor acaba sendo quem conseguir cortar mais pipas. Mas, essa competição também pode acarretar sérios acidentes, caso você não consiga trazer a ´´pipa cortada´´ junto com a sua , então a cortada se torna uma ´´pipa avoada´´. É ai que mora o perigo, na ância de recuperar a pipa avoada os pipeiros saem correndo de onde tiver atras  para recuperar o seu troféu, podendo ser atropelado, cair da laje ou do barranco. Então ATENÇÃO!

Deixe uma resposta