Grande Sertão Veredas sob a visão de Bia Lessa

por Zeca Santos e Antonio Correia;

A diretora Bia Lessa fez uma releitura sobre o clássico da literatura brasileira´´Grande Sertão Veredas´´ de Guimarães Rosa, obra de 1956 passada nos sertões da Bahia e Minas Gerais. Fomos conferir e já na entrada encontramos a atriz Zezé Polessa que nos forneceu uma exclusiva e se mostrou apreensiva também.

A história gira em torno da intensa relação afetiva entre os jagunços Riobaldo(vivido brilhantemente pelo ator Caio Blat) e Diadorim(muito bem interpretado pela atriz  Luiza Lemmertz).  Essa relação intensa se coloca no limite entre  a amizade e um relacionamento carnal. E como Riobaldo, desconhece ou nunca percebeu que seu amigo inseparável era uma mulher, então Riobaldo tem sérios problemas emocionais a esse  amor que ele sentia pelo pseudo amigo.

Bia Lessa, conseguiu transformar uma narrativa dura, pesada e traumática, como são os textos de Guimarães Rosa, em uma nova narrativa mais viva e dinâmica e bem envolvente, porém totalmente fiel ao original.

Um elenco magistral entre eles Caio Blat, Luiza Lemmertz, Leon Góes, Luisa Arraes e Leo Miggiorin, que, após o espetáculo, gentilmente nos concedeu uma exclusiva para você leitor seguidor e fã.

22406426_1480144488760387_9126666803541951482_n
´´A narrativa é construída com acentos e jeitos sertanejos, característica típica do romance brasileiro moderno escrito a partir da década de 1930. O narrador conta a história a um interlocutor desconhecido´´ segundo a professora de língua portuguesa Lucimar Adão

Segundo o colaborador Silvano Santiago o projeto Grande Sertão:Veredas´´…se expande como espetáculo teatral que libera o modo como os movimentos desenvolvimentistas sem preocupação social e humana não recobrindo a nação como um todo, usando alguma alegoria de nossa contemporaneidade…´´

O espetáculo acontece no Centro Cultural do Banco do Brasil(CCBB), no centro carioca, conta com trilha sonara fabulosa criada por ninguém menos que Egberto Gismonti, o palco é numa instalação muito bem montada, sob a claraboia do prédio histórico, pelos projetistas(layher) Camila Toledo, David Castro e Fábio Arruda.

e7f4f66e-7d19-4cb2-b7cb-bc60e0ffbcc8

A instalação, pela manhã fica aberta a visitação, repousando e revelando seus segredos pois a noite ganha vida fazendo parte de uma grande saga. Não havendo assim uma separação entre o espetáculo e a instalação. Dando uma idéia de um tempo contínuo.

O espetáculo/instalação retrata fielmente as relações do homem com seu universo e a natureza, ora confrontando seus desejos, sentimentos e ambições. Evidenciando a dificuldade do homem em viver, reviver e conviver cotidianamente.

Fique conosco deixe seu comentário, inscreva-se em nosso canal no youtube  Te Vejo Aqui by Zequinha( criado pelo nosso videomaker Daniel Azevedo), pois é nele que você leitor seguidor e fã tem acesso as entrevistas exclusivas e aos tisers de nossas matérias e não deixe também de curtir e comentar ou ate compartilhar nossas dicas e informes  na página do facebook TE VEJO AQUI atualizada pelos nossos profissionais Antônio Correia e Zeca Santos. E não deixe de nos seguir no instagram   @tevejoaquibyzequinha.

Todas as fotos usadas nessa matéria são do fotógrafo e nosso editor Zeca Santos e as imagens de Antonio Correia.

O espetáculo acontece de quinta a domingo no CCBB, vá de uber ou transporte público, próximo ao VLT.

Deixe uma resposta