Marcelo Chiarella cria seu Diário Gráfico enquanto circula em coletivos

por Antônio Correia;

A duração do trajeto nos meios de transporte coletivos numa cidade como o Rio de Janeiro faz qualquer um repensar suas escolhas e buscar uma alternativa mais interessante para esse desperdício diário de tempo. Aproveitando esse enorme tempo disperdiçado por muitos, Marcelo Chiarella,50, transformou esse “inevitável” desperdício em algo produtivo e prazeroso.

20161021_173529

Com seu  sketchbook, uma caneta tinteiro e um pincel,  e tendo o desenho como uma de suas paixões começou a desenhar passageiros que o cercava nos transportes públicos diariamente durante o trajeto São Conrado a Laranjeiras(ambos na zona sul carioca) e retornando durante 2 anos.

016

Marcelo, que num papo exclusivo para coluna afirmou nuca ter tido problemas com isso e que tem preferência em desenhar idosos pois esses apresenta uma expressão mais vivida e que tem o azul como cor preferida.( veja em nossa página no facebook)

Porque não fazer desse tempo de trajeto confinado num ônibus ou metrô uma oportunidade para criar algo dinâmico e inovador como um diário Gráfico? E assim surgiu a exposição´´Diário Gráfico´´que está no Clube Militar no centro político da cidade maravilhosa. E por ser um clube militar encontramos lindas peças em bronze dos patronos  das Forças Armadas…

20161021_175648

´´…Começei minha aventura empunhando um com reservatório para água, que transforma os traços de tinta em manchas aquareladas. Com esse arsenal passei a observar o meu entorno e registrar graficamente aquilo que, para muitos, acaba passando desapercebido. Passageiros, cobradores e motoristas tinham suas expressões de concentração, de alerta, de cansaço ou mesmo de impaciência traduzidas em grafismos e manchas aquareladas´´… Afirma Marcelo. Sem ter a preocupação com linhas exatas ou perfeitas em função das constantes freadas e trepidações.

´´ O perfeito perde o foco e dá lugar à expressão, principalmente corporal, que, na sua simplicidade, acaba se tornando a força motriz desse tipo de trabalho. …´´

´´…Com o passar do tempo e da prática diária desse ofício, sempre em condições adversas, muitas vezes viajando em pé, acabei diversificando nas ferramentas e passei a utilizar uma aquarela portátil, uma caneta nanquim permanente além, claro, do inseparável pincel de água e do sketchbook.´´…

20161021_173401

Marcelo, ainda recebe os convidados tocando ao piano Lizt(seu clássico preferido).

20161021_173739

Fique conosco deixe seu comentário e ainda visite e curta nossa página no facebook de mesmo nome TE VEJO AQUI pois é nela que você leitor seguidor e fã tem acesso as nossas entrevistas como a com o artista além de tisers alusivos as nossas coberturas sem falar de boas dicas.

A exposição Diário Gráfico que estará em cartaz até o dia 28 de outubro, sempre de segunda a sexta de 13:00 as 19:00h. O endereço para a visitação fica na Cinelândia, Rua Santa Luzia 798 (esquina com Rio Branco, estação de Metrô e de VLT Cinelândia). Entrada Franca. Vale muito a pena, para quem já está pelo centro do Rio.

Marcelo Chiarella participou de exposições coletivas e individuais no Brasil e nos Estados Unidos.

002

Todas as fotos usadas nessa matéria são do fotógrafo e nosso editor Zeca Santos.

3 comentários sobre “Marcelo Chiarella cria seu Diário Gráfico enquanto circula em coletivos

  1. Com sutileza, leveza e traços firmes, ganhamos do artista plástico e designer Marcelo Chiarella essa belíssima exposição. Vale conferir!

  2. Antônio, obrigado a você e ao Zeca pelo empenho. A matéria ficou excelente. Gostei pacas… Texto e ilustrações bem distribuídos e dinâmicos. Um forte abraço e apareçam.

  3. Matéria leve. Obrigado por compartilharem conosco de fora do estado um pouco da produção do artista Marcelo Chiarella. Além de nos fazer pensar sobre as questões relativas às artes, também reavaluamos as questões relativas aos nossos deslocamento urbanos.

Deixe uma resposta